Como Kant propõe resolver o impasse entre racionalismo e empirismo

como kant propõe resolver o impasse entre racionalismo e empirismo

Você ainda não sabe como Kant propõe resolver o impasse entre racionalismo e empirismo? Leia este artigo e descubra. Os problemas do empirismo e do racionalismo podem ser deduzidos de seus respectivos princípios básicos, que definem as faculdades através das quais podemos obter conhecimento.

O empirismo é definido pelo seu valor em conclusões e achados a posteriori, dos quais se encontra na experiência.

Em contraste, o racionalismo é definido pela sua ênfase na razão e na atividade da mente para adquirir conhecimento a partir de fontes fora do escopo imediato da experiência e da percepção sensorial.

Em um passo para a solução dos conflitos entre as duas escolas de pensamento, Kant, a teoria do idealismo transcendental proposta, e descobriu que o escopo de nosso conhecimento é determinado por princípios empíricos e racionais.

Para criar tal junção, Kant começa com a experiência em geral e avança para descrever os tipos de conhecimento que são possíveis através dela.

Como Kant propõe resolver o impasse entre racionalismo e empirismo? Kant faz sua teoria se basear em uma delineação dos tipos de conhecimento que são possíveis, e a análise a priori, as conclusões sintéticas a priori e a posteriori como nossas últimas fontes de conhecimento.

É importante que essas formas de conhecimento sejam derivadas de seus julgamentos correspondentes.

Na cantina, um acórdão é considerado “analítico” se for meramente explicativo, ou seja, não acrescenta nenhum novo conteúdo ao conhecimento atual.

Por exemplo, o acordão “todos os corpos são expandidos” é analítico, na medida em que nada mais nos diz sobre corpos que não são já óbvios.

Como Kant propõe resolver o impasse entre racionalismo e empirismo

Por outro lado, julgamentos” analíticos ” são aqueles que vêm a novas ideias e aumentam o conteúdo do conhecimento existente.

Por exemplo, a afirmação “todos os corpos são pesados” sintética, porque expande nosso conhecimento sobre o corpo em comparação com a afirmação anterior, que não nos diz nada de novo (ibidem.).

Kant salienta que os empiricistas precedentes, Locke e Hume, ignoraram esta distinção (§3.296). Isto significa como Kant propõe resolver o impasse entre racionalismo e empirismo e que os julgamentos matemáticos são independentes da experiência e derivam novos conhecimentos.

Por exemplo, se dissermos que 7+5=12, partimos de um conjunto de conhecimentos e ideias no assunto, ou seja, 7, 5, e da ideia de uma soma.

Se resolvemos o problema e o predicado de 12, chegamos a um novo conceito é derivado, no entanto, de 7, 5, e “a soma de 7 e 5.”

O termo a priori conhecimento sintético parece problemático, uma vez que se pode assumir que todos os julgamentos sintéticos requerem uma síntese de conhecimento de diferentes experiências, como ilustrado pelos exemplos com um corpo de cima.

Kant, no entanto, torna possível a realização de um conhecimento sintético a priori com o seu idealismo transcendental, que se desenvolve através da investigação das condições necessárias para a possibilidade da matemática pura, da ciência Natural pura e, em última análise, da metafísica pura.

Seus estudos em matemática servem como a melhor base para entender a possibilidade de um conhecimento sintético a priori.

A fim de justificar estes julgamentos na medida do possível, Kant sugere que eles necessariamente incluem princípios transcendentais de compreensão que precedem as experiências sensoriais e os encontros empíricos (§2.C. 2).

Isso organiza tudo o que é óbvio para nós pela forma da nossa intuição no tempo e no espaço.

Argumento de Kant

Kant argumenta que removemos variáveis empíricas do conteúdo de nossa experiência e trabalhamos puramente com objetos de razão e compreensão quando fazemos matemática pura.

Assim, podemos fazer julgamentos independentemente de experiências que expandem o nosso conhecimento (sintético), como 7+5=12.

Kant continua a provar que o mesmo é possível na ciência pura, mas que nós alcançamos a priori conclusões sintéticas neste sentido, olhando para todas as experiências possíveis na compreensão.

Uma vez que não temos todas as experiências possíveis a posteriori e não podemos atender como Kant propõe resolver o impasse entre racionalismo e empirismo, isso por sua vez se encaixa na teoria de Kant de que a priori julgamentos sintéticos não só são possíveis, mas também são necessários para as empresas em matemática e Ciências Naturais e empreendedores.

A teoria de Kant é imensamente importante tanto historicamente quanto filosoficamente, que é a diferença entre empirismo e racionalismo, e poder, que eles podem ser entendidos como componentes em um equilíbrio.

Ou seja, nosso conhecimento é derivado de Encontros empíricos e operações racionais, e Kant prova que o conhecimento dos sucessos não são alcançados por abordagens puramente empíricas ou puramente racionais.

Em vez disso, ele apresenta a ideia de que a natureza da compreensão humana permite a auto-experiência e a razão torna-a Acessível.

S Kant teoria fornece apenas uma descrição teórica de como conquistas modernas, tais como a matemática pura e a ciência são possíveis, mas também levou a filosofia em um sentido, a experiência de si e de sua interação com o entendimento de como os locais mais importantes, localizar as fontes e os limites do conhecimento humano.

Deixe uma resposta